Arquivo da categoria: Tecnologia

Google: o seu espião particular

Google: o seu espião particular

A câmera escondida na rede pelo Google já existia de certa forma, pois tudo que envolve seu nome na internet é possível encontrar lá. Coisas que você nem sabia que havia publicado podem estar facilmente em um dos links oferecidos pela busca, é inevitável. Embora a prática seja comum, agora ganhou novas conotações e destaques polêmicos, uma vez que foi anunciada a nova política de privacidade, que permite até que nossas ligações sejam monitoradas. Para a empresa, isso é o resultado de um trabalho desenvolvido para garantir mais transparência no serviço oferecido pelo buscador.
O Google deixa claro que a “espionagem” é feita somente pelo próprio Google e que terceiros não terão acesso às informações. A coleta dos dados pode estar ligada às especificidades do dispositivo que é usado para acessar o site, tais como o modelo do hardware, o tipo de sistema operacional e quando for rede móvel, o número de telefone e, consequentemente, o número de quem está ligando, horário e data das chamadas, identificador do número e do SMS, duração das chamadas e os tipos de chamadas.
Caracterizando “invasão de privacidade”, a nova política do Google gera polêmica. O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) declarou dias atrás que vai requerer que o Google se explique no Congresso, já que o direito à privacidade é garantido pela Constituição em seu artigo 5º, que diz o seguinte: “são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação”.
Internet era um mundo sem lei?
Para quem pensava viver em um mundo online longe de leis, regras e proibições, está vendo passar nesse cenário uma nova internet. No início do ano, acompanhamos algumas manifestações contrárias a essa tal liberdade na rede, como os protestos contra projetos de leis que estão sendo debatidos nos Estados Unidos. Dois exemplos mais comuns tratam da SOPA (StopOnline Piracy Act, Lei de Combate à Pirataria Online) e da PIPA (ProtectIntellectual Property Act, Lei de Proteção à Propriedade Intelectual), que ganharam visibilidade no mundo inteiro com a força das mídias sociais, contando com um número expressivo de protestantes contra as leis que vão contra a distribuição livre por meio de sites especializados em compartilhamento de músicas, filmes e livros, por exemplo.
Tudo bem! Ficou claro que ninguém, além do Google, terá acesso às minhas informações dispostas no ciberespaço, mas quem poderá me garantir isso? Essa deve ser uma pergunta de todos, pois a máquina gigante de fazer buscas pode monitorar nossas informações, mas nós, pobres internautas mortais, o que podemos fazer além de assistir a implantação das novas políticas de privacidade? A resposta seria: “nada”? A dependência que o Google exerce sobre nós é indiscutível. O fascínio que ele nos concede é irrecusável. Então, quem poderá nos defender?

Acesse o Artigo Original: http://www.blogmidia8.com/2012/03/google-o-seu-espiao-particular.html#ixzz1tlbW3PDq

Horários nobres do Twitter no Brasil

O Scup traz novos números em relação a movimentação do Twitter no ano de 2012.  Os dados foram totalizados de acordo com informações de 2011, ano em que foram enviados 36 milhões de tweets somente no Brasil.

A pesquisa apontou que o dia mais movimentado no Twitter é quinta-feira, seguido da quarta-feira que também apresentou um número grande de participação dos tuiteiros. O horário mais frequentado é entre 14 e 22 horas, já no final de semana, o tráfego é maior entre 20 e 22 horas.

Confira as informações detalhadas no infográfico:

Continuar lendo

[E-commerce]: O mercado se adéqua e os e-consumidores aprovam as inovações


No início do século XVI, a prática do comércio se realizava por meio de trocas de mercadorias. Começou pelos índios que trabalhavam de forma escrava para os portugueses e em troca disso recebiam utensílios tais como espelhos, chocalhos e apitos, enquanto eles, os portugueses, se beneficiavam do nosso pau-brasil que os indígenas carregavam nas costas. Esse método foi bastante aplicado, um tempo depois funcionava mais por questão de necessidade do que exploração. Aquele pescador que só tinha o peixe trocava parte de seus pescados com plantadores de feijão, verduras, leguminosas e assim por diante. Continuar lendo

Mais livros gratuitos para download

O portal Tecno@rte news divulgou nesta quarta-feira (15), a sua Biblioteca Digital Artemída com uma série de títulos para download. Entre os temas, podemos encontrar: Artemídia, Cibercultura, Imagens do Corpo na Contemporaneidade, Vídeo e Imagem e Filosofia.

Aproveite e boa leitura!

Continuar lendo

A TV como indústria do entretenimento

Sob o conceito de artificialidade ditado pelas programações televisivas, pode-se ver o crescente número de programas de entretenimentos que entram no ar. São séries, reality e talkshows que invadem as telinhas e levam aos telespectadores programas lotados de comerciais e com pouco conteúdo verdadeiramente relevantes, nos remetendo a uma vertente factual ou de verdade e autenticidade.

O merchandising provocado por esse gênero televisivo provocou algumas alterações no setor publicitário, já que a verdadeira meta é dar-se a conhecer ao público, é expor-se para vender seus produtos (CDs, livros, fotos). Continuar lendo

Os impactos da TV sobre os indivíduos

Os avanços das tecnologias e o fácil acesso aos veículos de comunicação trouxeram para a humanidade algumas consequências. Vive-se a “Era das Comunicações”. No Brasil, a TV é o veículo de comunicação mais presente e assume, portanto, um papel importante na vida cotidiana das pessoas. Ela chega a ser um membro permanente na vida familiar, dividindo espaço na formação dos sujeitos.

Algumas mensagens montadas pela mídia e veiculadas pela televisão configuram um processo de alienação, onde diversas vezes a notícia é mascarada e repassada de forma que não imparcial. A TV facilita o caminho para a fuga da realidade desviando a atenção do telespectador de algumas questões sociais. Geralmente esquece de exercer seu principal papel perante a sociedade: mostrar os fatos contemplando a verdade. Continuar lendo

O reino onipotente de Steve Jobs e o poder da persuasão

Ele não vive há mais de 2000 anos, mas ele transformou o mundo em menos de 4 décadas e a forma de fazer tecnologia, o que lhe fornece grandes poderes. O mundo que ele criou, não em 7 dias e nem tampouco em 7 noites, chama-se Apple, a maçã. O que esse símbolo representa? Seria uma analogia em relação a inteligência de Einstein e a gravidade, como um marco da criação de uma força física? Ou seria mesmo uma reflexão feita a partir de Adão e Eva, da história bíblica? A maçã, nesse caso representa a curiosidade e desobediência que ultrapassaram leis superiores, na qual a mordida em si significa a mudança das leis e um mundo novo a ser desvendado. Continuar lendo